O poder do elogio no desenvolvimento das crianças


Algo em comum entre todos está no ato de elogiar os seus filhos. A cada pequeno passo, é normal sentir orgulho pelos feitos alcançados das crianças, não é mesmo? Usar o poder do elogio de forma correta é ótimo para incentivar os pequenos, já que se sentem valorizados e com uma melhora em sua autoestima.

Porém, é necessário tomar alguns cuidados, uma vez que é nessa idade - e com o incentivo dos pais - que os menores desenvolvem a sua personalidade. Por isso, a importância e o poder do elogio na formação delas.

Deve-se ter em mente quais são as oportunidades mais adequadas ao incentivar seus filhos com elogios. É fundamental saber que, mesmo sendo difícil, não se deve elogiar a criança por qualquer motivo ou ação feita. Afinal, nem tudo é lindo e perfeito como parece!

Os elogios devem estar ligados diretamente às atitudes e aos comportamentos da criança e/ou adolescente.

O poder do elogio no desenvolvimento das crianças

Como e quando usar o poder do elogio?
Usando o poder do elogio de forma incorreta, cria-se uma etiqueta à criança. Escolhendo frases como “você é muito inteligente”, ou “que criança talentosa”, é definido um padrão de referência em seu cérebro - o qual ela não deseja perder. Esse é um erro bastante comum, pois os elogios são determinados como uma característica fixa.

Os pequenos entendem que são impotentes perante o fracasso quando esta auto imagem é criada. Eles assimilam que, se tirarem uma boa nota na avaliação escolar, são inteligentes. Do contrário, são burros e incapazes.

Em um futuro próximo, no momento em que as crianças começam a atingir a maturidade, se tornam frágeis emocionalmente e com baixa resistência a frustrações. O que atrapalha nas conquistas de seus objetivos pessoais.

Mas, afinal, como usar o poder do elogio de forma correta? Para guiar você ao longo da jornada, separamos 5 (cinco) tópicos básicos:

1 - Elogie sutilmente o seu filho
Quando seu filho ajudar o irmão mais novo, por exemplo, troque “você é um ótimo irmão” por “ gostei muito de ver você ajudando o Pedrinho na arrumação do quarto”. As crianças na idade entre 4 e 10 anos acreditam em pequenos elogios, já que transparecem honestidade e sinceridade. Enquanto entusiasmo demais pode parecer uma forma de manipulação.

2 - Mantenha o foco nas melhorias
Troque “sua nota foi o melhor da classe” por “você foi ainda melhor do que na última prova”.

Direcionar as melhorias faz com que seu filho continue engajado, ainda que não receba a melhor nota da classe. Fazer com que a criança reaja a tal situação ajuda a mesma a não se sentir desapontada e continuar tentando. Até porque a perda da “liderança” os deixa mal humorados e frustrados.

3 - Dê valor ao esforço
Vamos supor que o seu filho tenha montado um quebra-cabeças. Assim, substitua as frases como “estou muito feliz que você montou isso” por “notei que, desta vez, você montou mais rápido”. É importante reconhecer todo o processo pelo qual seu filho passou para o alcance de um objetivo. Esse tipo de reconhecimento faz com que as crianças se sintam bem não só pela realização, mas por saberem que são capazes de melhorar a cada tentativa.

4 - Reaja em seu tempo
É essencial para o pequeno apreciar o próprio feito. As bases para a criação da autoestima são estabelecidas com esse processo. Pergunte como a criança atingiu o objetivo e saiba o passo a passo da conquista. Esse tipo de questionamento faz com que seu filho crie opinião e se auto questione sobre a meta alcançada.

5 - Incentive o auto reconhecimento
Ao invés de usar “estou muito orgulhoso(a)”, troque por “você deveria se orgulhar”. Afinal, a sua opinião é importante para a criança. No entanto, com o tempo, ela desenvolve o próprio senso de realização e capacidade. Usando esta técnica, você estará apoiando a autonomia de seu filho e fazendo com que o mesmo se sinta responsável pelos feitos e/ou atitudes.

Usando essas 5 referências sobre o poder do elogio, é provável que você terá uma criança feliz e independente em várias situações.