Saiba como ajudar o seu filho a evitar a obesidade na infância e na adolescência

 

Atualmente, a obesidade na infância e na adolescência é considerada um problema de saúde pública. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2014 mostram que 15% das crianças entre 5 e 9 anos e 25% dos adolescentes têm sobrepeso.

As causas desse aumento são variadas. Entretanto, podemos destacar a falta de incentivo à atividade física e adoção de maus hábitos alimentares. Os pais devem influenciar, de forma direta e positiva, a mudança desses dois fatores.

Se você não sabe como começar, confira as dicas abaixo e evite que seu filho sofra com a obesidade na infância e na adolescência:

Como evitar a obesidade na infância e na adolescência?

Amamente seu filho

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é recomendado alimentar bebês, exclusivamente com leite materno, até os 6 meses de idade. Pesquisadores da Brigham Young University, nos Estados Unidos, constataram que o leite influencia na dinâmica de alimentação e evita a obesidade na infância e na adolescência.

Evite dar mamadeira após os 2 anos

Outro estudo feito nos Estados Unidos, com mais de 7 mil crianças, demonstrou que dar mamadeira depois dos 2 anos torna a obesidade na infância e na adolescência mais provável. Isso acontece porque, usando mamadeiras, crianças tendem a tomar mais leite ou suco do que caberia em um copo, aumentando a quantidade de calorias ingeridas.

Não dê papinhas condimentadas artificialmente

Não é recomendado temperar papinha com condimentos artificiais, como temperos prontos. Eles são riquíssimos em sódio e/ou açúcar. Os alimentos frescos contam com sabor natural, e a criança precisa conhecê-los assim.

Recuse alimentos industrializados

Evite alimentos ultraprocessados, fast foods, refrigerantes, sucos de caixinha, embutidos, bolachas recheadas, entre outros. Tais itens são ricos em calorias e pobres em nutrientes. Aposte em alimentos frescos como frutas, legumes, verduras, iogurtes e pães integrais.

Como tratar a alimentação com o passar dos anos?

Ao longo do tempo, a criança precisa de cada vez menos calorias para se desenvolver com saúde. É importante que ela aprenda a regular sua saciedade sozinha. Portanto, não dê comida forçadamente! Você pode estar ensinando seu filho a desconsiderar os sinais que o corpo dá. Além disso, os bebês têm o estômago muito menor do que um adulto. Por isso, precisam comer menores porções.

Converse sempre com o pediatra

Tire suas dúvidas com o médico! Caso a criança esteja acima do peso, o pediatra deve ser acionado. Este profissional indicará as medidas necessárias no momento, como iniciar uma reeducação alimentar e/ou atividade física.

Não se esqueça dos exercícios

Incentive seu filho a praticar algum esporte ou atividade que lhe agrade. Dê o exemplo! Leve-o para correr no parque, brincar ao ar livre, nadar ou praticar algo que desperte prazer pelo exercício físico. Esse pilar é fundamental para sustentar uma vida saudável.

--

Gostou das dicas? Não deixe de conferir outros artigos no blog do Colégio Erasto Gaertner.